Myanmar/Política

Manifestantes protestam em Myanmar e sonham com primavera revolucionária

Manifestantes protestam contra o golpe militar,  em Kyaukme, no Estado de  Shan, no dia 2 de Maio de 2021. Protestos ocorreram também em Yangon,capital de Myanmar, onde pessoas entoaram cantos a favor de uma primavera reolucionária.
Manifestantes protestam contra o golpe militar, em Kyaukme, no Estado de Shan, no dia 2 de Maio de 2021. Protestos ocorreram também em Yangon,capital de Myanmar, onde pessoas entoaram cantos a favor de uma primavera reolucionária. AFP - HANDOUT

Em Myanmar, milhares de pessoas manifestaram  domingo contra a junta militar e defenderam uma "Primavera Revolucionária". Desde Fevereiro último, mês em que  ocorreu o golpe militar, que manifestações têm sido organizadas através do  país do sudeste asiático,para reclamar o retorno de um governo democrático.

Publicidade

Três  meses  depois do golpe de Estado militar, prosseguem as  manifestações contra a junta no poder em Yangon,para exigir o regresso da democracia.

Milhares de  pessoas protestaram em várias regiões de Myanmar, algumas delas com a esperança de  que  ocorra  no  país do sudeste asiático,uma "primavera revolucionária".

Em  Yangon, capital  do  país,  alguns  manifestantes entoavam  cantos  pela  queda  da ditadura militar e a favor da  democracia.

Na região central  de Mandalay, os manifestantes desfilaram com bandeiras da Liga Nacional Democrática (LND), partido da prémio Nobel da paz(1991), Aung San Suu Kyi, sob prisão domiciliária desde 1 de Fevereiro, data em que teve lugar o golpe de Estado.

 Segundo a Associação de Ajuda aos Prisioneiros Políticos  (AAPP),  uma ong  myanmarana, desde que começaram os protestos, a seguir  ao golpe militar, cerca de 760 pessoas morreram em confrontos com as forças de segurança de Myanmar.

A junta militar, que considera ilegal a referida organização não-governamental, afirma que morreram 258 manifestantes, assim como 17 polícias e sete militares.

Devido aos protestos contra o golpe militar, vários sectores da economia de Myanmar estão paralisados e um grupo de opositores decidiu formar um governo de resistência na clandestinidade, para contestar a tomada do poder pela junta. 

Manifestantes em Myanmar sonham com primavera revolucionária 02 05 2021

        

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI