Dinamarca/Ruanda

Pedidos de asilo à Dinamarca passam a ser feitos no Ruanda

Assinatura de acordo entre Dinamarca e Ruanda
Assinatura de acordo entre Dinamarca e Ruanda © Twitter Ministério dos Negócios Estrangeiros Ruanda

A Dinamarca e o Ruanda assinaram um acordo que permite que os pedidos de asilo para a Dinamarca sejam feitos e tratados no Ruanda. 

Publicidade

A Dinamarca e o Ruanda assinaram, a 27 de abril, um memorando de entendimento sobre questões relacionadas com o asilo e a migração.

A ideia é implementar novos procedimentos para os pedidos de asilo que devem ser feitos fora da União Europeia. Os estrangeiros presentes na Dinamarca e que queiram pedir asilo devem fazê-lo no Ruanda. O pedido deve ser feito pessoalmente ou através de um pedido num centro de refugiados.

As negociações duraram meses e a notícia foi tornada publica no Twitter pelo Ministério dos Negócios estrangeiros do Ruanda.

O ministro da imigração dinamarquês, Mattias Tesfqye, ele próprio filho de um refugiado, garante que o sistema será mais justo e humano porque reduzirá o fluxo de pessoas nas rotas migratórias de risco. O objetivo é chegar à migração zero.

As associações de defesa dos direitos humanos estão preocupadas com o assunto, embora a maioria da população aprove.

Em causa, o direito ao asilo, que poderá ser posto em causa se outros países seguirem o exemplo da Dinamarca.

A própria Dinamarca foi o primeiro país na Europa a revogar o estatuto dos seus refugiados sírios por acreditar que a paz já tinha regressado ao país.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI