Portugal

Referência racista em notícia da Lusa provoca indignação em Portugal

Romualda Fernandes, deputada do Partido Socialista em Portugal.
Romualda Fernandes, deputada do Partido Socialista em Portugal. © RFI

Uma referência racista sobre a deputada socialista Romualda Fernandes numa notícia divulgada pela Agência Lusa está a gerar uma vaga de indignação em Portugal.

Publicidade

Em causa está o facto de a deputada do PS, Romualda Fernandes, de origem guineense, estar identificada com o adjectivo «Preta» a seguir ao seu nome, numa notícia da agência portuguesa acerca da constituição da Comissão Parlamentar da revisão constitucional, colocada em linha na noite de quinta-feira.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, numa mensagem publicada no site oficial da Presidência, condenou a «lamentável notícia» na qual a deputada da Assembleia da República é alvo de um «tratamento, a todos os títulos inaceitável».

A Direcção de Informação da Lusa divulgou uma nota onde «lamenta profundamente» a difusão da notícia, informa que vai «proceder a uma investigação sobre o que aconteceu» e apresenta «desculpas à deputada, ao Partido Socialista» e a «todos os clientes e leitores». Em comunicado, a Direcção de Informação avança que instaurou um processo de averiguações ao jornalista Hugo Godinho, o autor da peça. Esta sexta-feira, a Direcção de Informação informou que aceitou o pedido de demissão do editor de Política, José Pedro Santos.

A Comissão de Trabalhadores da Lusa, divulgou um comunicado onde «condena profundamente o ato de discriminação e a sucessão de erros que culminou numa identificação indigna e inaceitável da deputada». Para a Comissão de Trabalhadores, «este episódio é o oposto do trabalho, rigor, isenção, identidade e valores da agência em Portugal, nos países lusófonos e no resto do mundo» e que o mesmo «viola a dignidade humana».

Por seu lado, o Partido Socialista repudiou a notícia da Lusa e exige um pedido de desculpas. Numa nota assinada pela líder parlamentar socialista, Ana Catarina Mendes, a direção da bancada do PS «repudia veementemente a notícia sobre a constituição da Comissão Eventual de Revisão Constitucional que identifica a Deputada Romualda Fernandes de forma absolutamente inqualificável» e «exige um pedido público de desculpas à Deputada Romualda Fernandes, quer da parte dos autores do texto, quer da parte dos órgãos que o reproduziram publicamente».

Mais pormenores com o nosso correspondente, Luís Guita.

 

Correspondência de Luís Guita 15-05-2021

Parlamento português.
Parlamento português. © Reuters

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI