Israel/Política

Sessão parlamentar para aprovar fim de era Netanyahu em Israel

Naftali Bennett, líder do Partido Yamina, poderá ser o futuro Primeiro-ministro se o Parlamento israelita(Knesset) votar a favor da nova aliança governamental no dia 13 de Junho de 2021. Bennett  afirmou diante dos deputados, que o seu governo, uma vez aprovado, representará todo o povo de Israel.
Naftali Bennett, líder do Partido Yamina, poderá ser o futuro Primeiro-ministro se o Parlamento israelita(Knesset) votar a favor da nova aliança governamental no dia 13 de Junho de 2021. Bennett afirmou diante dos deputados, que o seu governo, uma vez aprovado, representará todo o povo de Israel. Menahem KAHANA AFP

O Parlamento de Israel está reunido em sessão especial destinada a votar a aprovação do novo governo de coligação, que poderá pôr  fim à era de Benyamin Netanyahu. Este último chefiou o governo de Israel durante quinze anos dos quais doze consecutivos. Chamado de "rei Bibi" pelos seus partidários e  de "ministro criminoso" pelos adversários, Netanyhau encarnou uma figura divisionista, na cena política israelita.   

Publicidade

Em caso de a nova coligação governamental,  formada por oito partidos, obter uma maioria no seio do Knesset,Parlamento israelita de 120 assentos, Benyamin Netanyahu, de 71 anos será substituído como Primeiro-ministro por  Naftali Bennett,  ex-aliado de Netanyahu e líder do Yamina um partido nacionalista da direita radical israelita.

Segundo um porta-voz  do Yamina, horas  antes  do  início  da sessão parlamentar deste domingo, deputados dos oito partidos da aliança anti-Netanyahu, avistaram-se para discussões.

A coligação que integra partidos da esquerda,centro-direita, direita , direita radical, assim como deputados árabes-israelitas, foi coordenada pelo centrista Yair Lapid.

De acordo com os analistas locais, em Israel, o  que une a heteróclita aliança é o seu desdém comum por Benyamin Netanyahu, chamado de "rei Bibi" pelos seus  partidários e de "ministro do crime"  pelos adversários.

Os  deputados israelitas terão de votar a favor da nova coligação anti-Netanyahu, senão um impasse político desembocará nas quintas  eleições legislativas desde 2019.

No seu discurso diante do parlamento, Naftali Bennett afirmou, com em pano de fundo os apupos e insultos dos  opositores, que o seu governo representará todo o povo de Israel.

De acordo com Yair Lapid, que desempenhará inicialmente as funções de ministro dos Negócios Estrangeiros no caso de a aliança obter o voto de aprovação, a data de 13 de Junho de 2021 representa uma nova alvorada para Israel.

Segundo o pacto governamental efectuado pela nova coligação israelita, Lapid deverá suceder a Naftali Bennett  em 2023 como Primeiro-ministro.

Benyamin Netanyahu que deixará de ser chefe do governo israelita, senão ocorrer uma reviravolta de último minuto, terá  posteriormente de enfrentar a justiça do seu  país, que o acusa de  estar envolvido em casos de corrupção. Netanyahu considera que as acusações, de qué alvo, representam uma conspiração política.        

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI