Estados Unidos/ relações internacionais

Kamala Harris na fronteira de EUA com México para avaliar crise migratória

A vice-presidente dos Estados Unidos, Kamala Harris, durante uma conferência de imprensa no  México no passado dia 8 de Junho  de 2021, relativa à crise  migratória na fronteira entre os dois países.
A vice-presidente dos Estados Unidos, Kamala Harris, durante uma conferência de imprensa no México no passado dia 8 de Junho de 2021, relativa à crise migratória na fronteira entre os dois países. ALFREDO ESTRELLA AE/AFP

A vice-presidente dos Estados Unidos, Kamala Harris, desloca-se  à fronteira do seu  país com o México, no intituito de avaliar a situação migratória, caracterizada por um novo surto de candidatos à imigração proveniente da América central. Impedidos de entrar  legalmente nos Estados Unidos, os migrantes concentraram-se na fronteira mexicana que dá acesso ao território norte-americano.

Publicidade

A visita  de Kamala Harris  à  fronteira dos Estados Unidos da América com o México ocorre numa altura em que a administração Biden é alvo  de pressão  por parte  da oposição  republicana, cujo  anterior  presidente  Donald Trump implementou  uma política radical no que diz  respeito à  sensível questão migratória.

A  política migratória da administração Trump caracterizou-se pela construção de um  muro entre os Estados Unidos e o México, o agrupamento de imigrantes ilegais em campos de retenção, assim como a expulsão  sistemática do território norte-americano.

Nos  últimos meses, centenas de milhares de migrantes, muitos deles fugindo da fome, da extrema pobreza e da violência, na América central e não só,  têm tentado penetrar  o  território dos Estados Unidos, na esperança de uma melhoria das condições de vida.

Segundo observadores, a política mais moderada  e humana do actual governo democrata dos Estados Unidos tem suscitado esperanças no que toca aos candidatos ao sonho norte-americano.

No início do corrente ano de 2021, o Presidente  Joe Biden tinha encarregado à vice-presidente Kamala Harris de avaliar as causas na origem  da migração massiva  de pessoas do  El Salvador, Guatemala e Honduras. 

Harris visitou na primeira semana do mês de Junho, a Guatemala e o México, mas foi criticada por subestimar a importância da crise fronteiriça entre o seu país e o vizinho do sul.  

A  deslocação da vice-presidente dos Estados Unidos  à fronteira com o México insere-se no âmbito da avaliação das razões, que desencadeiam as citadas vagas migratórias.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI