Irão/relações internacionais

Irão acusado de atacar petroleiro afirma que reagirá contra ameaça externa

O navio petroleiro  Mercer Street, atacado no dia 29 de Julho de 2021 no mar  de Omã, aqui ao largo da Cidade do Cabo, na África do Sul em 2016.
O navio petroleiro Mercer Street, atacado no dia 29 de Julho de 2021 no mar de Omã, aqui ao largo da Cidade do Cabo, na África do Sul em 2016. © Johan Victor/AP

O Irão afirmou que reagirá prontamente a qualquer ameaça contra a sua segurança, depois de as autoridades de Teerão terem sido acusadas por Israel, os Estados Unidos e a Grã-Bretanha, de atacar um petroleiro ao largo de Omã. 

Publicidade

A  República  Islâmica do Irão desmentiu todo e qualquer envolvimento no incidente que resultou na morte de dois membros da tripulação, um deles britânico, do navio petroleiro Mercer Streeet, ocorrido no dia 29 de Julho de 2021 no Mar de Omã.

Os Estados Unidos e Londres prometeram cooperar com os seus aliados, de forma a preparar uma resposta ao ataque que ambos os países afirmam ser da autoria do Irão contra o petroleiro de bandeira liberiana, ao serviço de uma companhia japonesa, mas sob a gestão do despachante israelita, Zodiac Maritime.

Depois da convocação pelo governo de Londres do embaixador do Irão, as autoridades de Teerão recorreram imeditamente à reciprocidade ao convocar o encarregado de negócios britânico na capital iraniana, a quem foi notificada a posição iraniana.

Segundo o porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros iraniano, Saeed Khatibzadeh, mencionado pela televisão nacional, "o Irão defenderá sem hesitações  a sua segurança e os seus interesses, e responderá com celeridade e firmeza a qualquer iniciativa contra o país".

Khatibzadeh lamentou as  acusações desprovidas de fundamento do Ministério dos Negócios Estrangeiros britânico contra o Irão, reproduzidas  pelo secretário de Estado norte-americano, Anthony Blinken.

O porta-voz do Ministério dos Negócios Estrageiros do Irão destacou que as acusações anglo-americanas eram contraditórias, erróneas e provocadoras.

De acordo com o governo britânico, é muito provável  que o petroleiro Mercer Street tenha sido atacado  pelo Irão através de um drone.

Segundo os analistas da chamada guerra das sabotagens no Golfo, os países envolvidos nos referidos incidentes deixaram de esconder as suas acções que  se tornaram recíprocas.      

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI