Migrantes

555 migrantes ao largo do Mediterrâneo pedem um porto seguro

Mais de 700 pessoas foram resgatadas durante o fim de semana no Mediterrâneo.
Mais de 700 pessoas foram resgatadas durante o fim de semana no Mediterrâneo. REUTERS - DARRIN ZAMMIT LUPI

Os migrantes encontram-se numa “situação insustentável” a bordo do navio de socorro Ocean Viking. A notícia é avançada pela ONG SOS Mediterrâneo, que alerta para o calor sufocante a bordo e para as condições físicas das pessoas que se deterioram de dia para dia.  

Publicidade

A ONG SOS Mediterrâneo diz ter já pedido ajuda a todas as autoridades competentes, inclusive a Malta, Tunísia, Líbia e Itália. Contudo ainda não recebeu uma resposta positiva.

Malta deu uma resposta negativa e a Líbia e a Tunísia não responderam.

700 migrantes tentaram passar o Mediterrâneo este fim de semana.

O porta-voz em França do alto comissariado das Nações Unidas para os refugiados tem vindo a apelar para que a Europa se dote “com urgência” de um mecanismo de repartição, automático e solidário, dos refugiados pelos estados-membros.

O objectivo é oferecer aos migrantes um acolhimento europeu, e não os deixar apenas à mercê dos países que fazem fronteira com o Mediterrâneo.

Segundo este organismo da ONU, as migrações entre a Europa e o Norte de África estão a aumentar.

Pelo menos 1113 pessoas morreram no Mar Mediterrâneo no primeiro semestre de 2021.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI