Enforcamento

Bielorrusso encontrado enforcado alvo de alegada “acção planeada”

Forças anti-motins na Bielorrússia
Forças anti-motins na Bielorrússia Tut.By via REUTERS

O militante bielorrusso, Vitali Chychov, de 26 anos, foi encontrado enforcado num parque de Kiev, próximo de sua casa, após ter saído  para correr. A ONG “Casa Bielorrussa”, que Chychov dirigia, diz tratar-se duma “acção planeada” pelo regime de Minsk.

Publicidade

A ONG afirma que a operação foi levada a cabo pelas forças de segurança para liquidar alguém considerado verdadeiramente perigoso para o regime bielorrusso.

A polícia abriu já um inquérito e promete examinar todas as pistas. Uma das versões em cima da mesa é a morte camuflada de suicídio.

Vitali vivia vigiado e a polícia ucraniana tinha sido notificada nesse sentido. Inclusive, a organização de Chychov afirma ter sido avisada, várias vezes, do perigo que o militante corria, nomeadamente rapto e morte, por fontes locais e por pessoas da Bielorrússia, um país que é governado com pulso de ferro por Alexandre Loukanchenko, desde 1994.

Chychov foi obrigado a ir para a Ucrânia no ano passado, depois de ter participado nas manifestações anti-governamentais em Gomel.

A ONG “Casa Bielorrussa” tem como objectivo ajudar pessoas que fogem da repressão do regime bielorrusso.

Recorde-se que a morte do activista bielorrusso surge um dia depois da atleta olímpica, Krystsina Tsimanouskaya, também da Bielorrússia, ter sido obrigada a retirar-se dos Jogos Olímpicos e ameaçada de repatriamento forçado por ter criticado a federação do seu país nas redes sociais.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI