Vacinação/Estados Unidos da América

Joe Biden anuncia terceira dose da vacina da Covid-19 a partir de Setembro

Joe Biden, Presidente norte-americano.
Joe Biden, Presidente norte-americano. Jim WATSON AFP

O presidente dos Estados Unidos da América, Joe Biden, anunciou esta quarta-feira, 18 de agosto, que os norte-americanos devem receber a terceira dose da vacina da Covid-19 já a partir de 20 de Setembro.

Publicidade

Em primeira instância, o reforço será dado a pessoas que foram imunizadas com as vacinas da Pfizer e Moderna. Por sua vez, continuam os estudos para decidir se será ou não necessária uma 2ª dose de reforço para quem recebeu a vacina da Johnson & Johnson.

O Governo anunciou que, segundo análises epidemiológicas recentes, a terceira dose é necessária para combater uma queda na imunidade.

"Peritos americanos acabam de preconizar uma nova dose para todos os cidadãos maiores americanos completamente vacinados. Tal permitirá reforçar a nossa imunidade e aumentar a nossa protecção em relação à Covid-19. E é a melhor forma de nos protegeremos contra novas variantes que poderiam estar a aumentar”, começou por referir o presidente norte-americano.

Joe Biden deu ainda mais pormenores sobre a aplicação da terceira dose: "A ideia é propor uma terceira dose 8 meses após a segunda. As entidades competentes de saúde deverão começar a aplicar esta dose na semana de 20 de Setembro".

Existem vários líderes mundiais que refutam esta decisão dos Estados Unidos da América, uma vez que existem vários países pobres a aguardar por uma hipotética primeira dose.

Joe Biden refutou as críticas que lhe têm sido feitas: "Há alguns líderes mundiais que dizem que a América não deveria ter acesso a uma terceira dose enquanto os outros países não garantirem a sua primeira. Eu discordo: Podemos tratar da América e do mundo, ao mesmo tempo".

"Em Junho e Julho administrámos 50 milhões de doses aqui, nos Estados Unidos, e doámos 100 milhões de doses a outros países. Tal significa que demos mais vacinas a outros países do que a soma de todos os demais países", defendeu ainda.

Magda Robalo, alta comissária de luta contra o novo coronavírus na Guiné Bissau, já tinha denunciado, em entrevista à RFI, uma questão de justiça e falou mesmo em "iniquidade no acesso a um produto que salva vidas".

De salientar que a variante Delta da Covid-19 está a espalhar-se com rapidez no continente africano e depara-se com uma população maioritariamente não vacinada.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI