Turquia/Afeganistão

Afeganistão: Turquia negoceia com os talibã permanência no aeroporto de Cabul

Militantes do Talibã fazem patrulha pelas ruas da capital Cabul, no Afeganistão.
Militantes do Talibã fazem patrulha pelas ruas da capital Cabul, no Afeganistão. AFP - -

Várias salvas para o ar de metralhadora marcaram ontem à noite o júbilo dos talibã com a partida do último avião americano do aeroporto internacional de Cabul.

Publicidade

O prazo para a retirada acaba hoje, mas dezenas de milhares de afegãos procuram ainda escapar ao novo regime.

Os talibã devem anunciar em breve o formato do novo governo e paira uma incógnita sobre o que acontecerá no aeroporto – sabe-se, porém, que as autoridades turcas estão em contacto com os talibã e com o Catar para tentar um acordo.

Em cima da mesa está a possibilidade da Turquia assegurar as operações do aeroporto, contra o reconhecimento por parte de Ancara do novo regime talibã.

Estes não admitem tropas estrangeiras, pelo que o envio de tropas turcas está fora da equação, mas discute-se a possibilidade de empresas de segurança privadas turcas entrarem em acção.

O presidente turco Recep Tayyip Erdogan tem reiterado que está pronto a apoiar a reconstrução do país – para além de potenciais contratos lucrativos, Erdogan procura também ganhar alguma legitimidade internacional, ao servir de eventual moderador entre o Ocidente e o regime talibã.

O Afeganistão é um país importante para Ancara, em plena Ásia Central, no coração de uma região de influência turcomana, e de onde os turcos são originários. Mas há riscos – muitos temem que o regime talibã seja tolerante com diversas organizações extremistas islâmicas, e, portanto, o recrudescimento do terrorismo jihadista.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI