Acesso ao principal conteúdo
Artes

Angola: Fenómenos do Semba projectam "Jerusalema" no mundo

Áudio 14:32
Grupo angolano Fenómenos do Semba, interpretando "Jerusalema", música sul-africana do DJ Master KG que com a coreagrafia angolana se tornou viral nas redes sociais.
Grupo angolano Fenómenos do Semba, interpretando "Jerusalema", música sul-africana do DJ Master KG que com a coreagrafia angolana se tornou viral nas redes sociais. © Fenómenos do Semba/Master KG

O grupo angolano de dança Fenómenos do Semba fez uma coreografia da canção "Jerusalema Ikayalami" do DJ sul-africano Master KG, cuja tradução livre é "Jerusalém é a minha casa". Adilson Maíza, bailarino e coreógrafo da banda angolana, que projectou "Jerusalema" para o mundo, com mais de 158 milhões de visualizações nas redes sociais, dançando-a com um prato de comida na mão, uma música que hoje figura no 3° lugar do Top Mundial Shazam das 200 melhores canções populares, lamenta que Master KG não atribua nenhum crédito à sua banda, no que diz respeito aos direitos de autor.

Publicidade

 A canção original "Jerusalema Ikayalami" o que em tradução livre significa "Jerusalém é a minha casa" do DJ sul-africano Master KG e da sua conterrânea Nomcebo Zikobe, que escreveu a letra em língua zulu para esta "fusão gospel/house", data de 2019 e o próprio autor admite que quando viu a coreografia feita em Fevereiro deste ano pelos angolanos do grupo Fenómenos do Semba, para assinalar o 5° aniversário da banda, dançando na rua com pratos de comida na mão, ficou maravilhado e quis conhecer ao autores.

Este tipo de dança é habitualmente executada em cerimónias de casamento na África do Sul. 

Adilson Maíza, coreógrado e bailarino dos Fenómenos do Semba, diz que fizeram o "video com a coreografia dançando e comendo na rua como uma brincadeira, nunca pensando que o sucesso se tornaria viral" e acrescenta "queríamos mostrar que podemos ser felizes mesmo com o pouco que a vida nos dá, apesar das dificuldades do quotidiano, o importante é ter saúde, ser feliz, mesmo com pouco para comer e pouca água para beber".

A música teve desde logo um enorme sucesso em Angola, de onde a versão angolana transitou para Portugal onde foi um hit e - ainda antes do confinamento - Master KG foi a Portugal para promover o seu álbum e quando viu a coreografia dos angolanos, decidiu incorporar passos de dança deles nos seus concertos

Em Maio de 2020 e em plena pandemia da Covid-19 e de confinamento, o grupo Fenómenos do Semba e a sua coreografia de "Jerusalema" passou no programa da TPA Tchilar, depois de já ter passado na TV Zimbo, o que deu ainda mais amplitude ao seu sucesso.

Graças às redes sociais e ao hashtag #JerusalemaDanceChallenge a música com mais de 158 milhões de visualizações, faz dançar o planeta inteiro, do continente africano, à América do Norte e Sul, Austrália, passando pelo pessoal de saúde em França, a religiosas italianas, ou ainda fãs em Israel, que a dançam em Jerusalém, cada um inventa a sua coreografia, mas Master KG admite preferir a primeira, a do grupo angolano Fenómenos do Semba.

Adilson Maíza, que não esperava este sucesso planetário e lamenta que Master KG não lhes atribua uma quota parte no crédito dos direitos de autor fenomenais que vai auferir com "Jerusalema", que só se tornou viral a partir de 2020 com o vídeo clip do grupo Fenómenos do Semba, que nunca é citado pelo autor da música.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.