Acesso ao principal conteúdo
Artes

A vida de Amadeo de Souza-Cardoso contada em banda desenhada

Áudio 14:51
Livro "Amadeo  - A vida e a obra entre Amarante e Paris" de Jorge Pinto e Eduardo Viana.
Livro "Amadeo - A vida e a obra entre Amarante e Paris" de Jorge Pinto e Eduardo Viana. © Jorge Pinto e Eduardo Viana
Por: Carina Branco
33 min

Em tempos de confinamento, o livro é um “bem essencial”, mesmo que em França as livrarias tenham sido obrigadas a fechar. Na Bélgica, pelo contrário, confinamento não rima com fecho de livrarias, como conta Jorge Pinto, co-autor – com Eduardo Viana - da banda desenhada “Amadeo – a vida e obra entre Amarante e Paris”. Uma novela gráfica que  conta a vida do pintor português da vanguarda do início do século XX.

Publicidade

Jorge Pinto e Eduardo Viana contam a vida de Amadeo de Souza-Cardoso numa novela gráfica editada pela Saída de Emergência. “Amadeo – a vida e obra entre Amarante e Paris” é uma história aos quadradinhos para conhecer o pintor português que foi descrito como “o segredo mais bem guardado da arte moderna” e que viveu entre Amarante e Paris.

Nascido em Manhufe, Amarante, e figura do movimento da vanguarda modernista parisiense, Amadeo de Souza-Cardoso (1887-1918) era um permanente inconformado e dividido entre o provincianismo de Manhufe, onde nasceu, e o cosmopolitismo de Paris. Recusando aderir a qualquer escola e procurando constantemente novas formas de expressão artística, Amadeo rompeu convenções e cresceu artisticamente ao lado de nomes como Modigliani, Brancusi e o casal Delaunay. A morte aos 30 anos, vítima da epidemia de gripe espanhola que assolou o mundo no final da Primeira Guerra Mundial, ditou o fim de uma carreira internacional promissora mas ainda em fase de afirmação e atirou-o para o esquecimento na história da arte europeia.

Em 2016, o Grand Palais de Paris consagrou-lhe uma retrospectiva que resgatou o seu nome do esquecimento. Foi nessa exposição que Jorge Pinto sentiu a necessidade de fazer uma banda desenhada em sua homenagem e desafiou o amigo Eduardo Viana. A RFI falou com Jorge Pinto sobre este livro, numa altura em que o confinamento questiona o poder do livro e das livrarias.

Para ouvir neste programa ARTES.

ARTES - Entrevista a Jorge Pinto

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.