"Ai Weiwei em Portugal", o livro que entra na intimidade do artista chinês

Áudio 10:49
Retrato do artista chinês Ai Weiwei no interior do livro que lhe é dedicado "Ai Weiwei em Portugal".
Retrato do artista chinês Ai Weiwei no interior do livro que lhe é dedicado "Ai Weiwei em Portugal". © Everything is New

"Ai Weiwei em Portugal" é o título do livro onde a fotógrafa francesa Juliette Bayen documenta a intimidade de um dos maiores artistas contemporâneos da China e o trabalho que Ai Weiwei desenvolveu para a exposição Rapture.

Publicidade

As fotografias de Juliette Bayen oferecem-nos o privilégio de sermos testemunhas de momentos em que o artista e dissidente chinês "reconstrói a sua vida e o seu arsenal simbólico".

Álvaro Covões e Juliette Bayen
Álvaro Covões e Juliette Bayen © Luís Guita / RFI

Estruturado em quatro partes, O Lar do Exílio, Os Azulejos, A Cortiça e As Pedras, o livro, com textos do curador Marcello Dantas e recentemente lançado em Lisboa, é, desde já, um documento incontornável para quem gosta de fotografia, de arte contemporânea e, em particular, do trabalho artístico do activista chinês Ai Weiwei.

Livro de fotografia, "Ai Weiwei em Portugal".
Livro de fotografia, "Ai Weiwei em Portugal". © Everything is New

Na maior exposição que o artista alguma vez apresentou na Europa, Ai Weiwei apostou na utilização de materiais tipicamente portugueses como mármore, azulejo e cortiça para realizar as obras que podem ser vistas na Cordoaria Nacional, em Lisboa, até 28 de Novembro.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI