Terceira dose da vacina anti-covid 19 sem "fundamentos sólidos"

Áudio 09:35
Carregamento de vacinas preparado pelo dispositivo Covax
Carregamento de vacinas preparado pelo dispositivo Covax AP - Diomande Ble Blonde

A terceira dose da  vacina contra a COVID-19 não é necessária de momento. Quem o afirma é Miguel Prudêncio, investigador principal do Instituto de Medicina Molecular de Lisboa.Da mesma opinião é Celso Cunha, investigador do Instituto de Medicina Tropical também Lisboa, para quem  a prioridade é vacinar os países pobres, como por exemplo, os países africanos, uma tarefa que deixa Celso Cunha "pouco optimista".

Publicidade

Por seu turno, Miguel Prudêncio, garante que as actuais vacinas são “robustas e duradouras”.

É o que prova a ciência. 

Celso Paiva, por outro lado, lembra que foi, entretanto, anunciada a vacina contra a variante delta, o que invalida ainda mais uma terceira dose da vacina anti-covid 19.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI