Acesso ao principal conteúdo
Convidado

Guiné Conacri: "Se for respeitada a lei, não haverá lugar para a violência"

Áudio 08:41
José Maria Neves, chefe da Missão de observação eleitoral da CEDEAO às eleições na Guiné Conacri.
José Maria Neves, chefe da Missão de observação eleitoral da CEDEAO às eleições na Guiné Conacri. © CEDEAO
11 min

 A Comissão Nacional Eleitoral Independente da Guiné Conacri começou a publicar, a conta-gotas, os resultados das eleições presidenciais que se realizaram no domingo, 18 de Outubro.  Foram divulgados os resultados eleitorais de quatro dos 38  círculos eleitorais e nos quais o Presidente cessante, Alpha Condé, lidera a contagem dos votos.

Publicidade

 

Por seu lado, o partido de Cellou Diallo, líder da oposição, que se proclamou unilateralmente vencedor do escrutínio, deu uma conferência de imprensa para explicar o seu método de contagem. O vice-presidente da UFDG, Fadé Oussou Fofana, disse que o partido reuniu cerca de 3/4 das atas das 15 mil assembleias de voto do país, uma informação contestada pela Comissão Nacional Eleitoral independente, referindo que vai continuar a publicar os resultados.

Ontem foi reforçado o continente policial junto à casa do Presidente cessante, Alpha Condé,  e os apoiantes do Cellou Diallo disseram ter ouvido disparos durante uma boa parte da noite.

Em entrevista à RFI, José Maria Neves, chefe da missão de observação eleitoral da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental -CEDEAO-  referiu que se forem respeitadas as leis, não haverá  lugar para a violência pós-eleitoral no país.  

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.