Convidado

Pandemia agrava situação de doentes lusófonos em Portugal

Áudio 13:18
fotografia de ilustração
fotografia de ilustração © Luís Guita
Por: Luís Guita
15 min

Alguns doentes ficaram sem alojamento e foram resgatados das ruas. A pandemia de Covid-19 está a afectar o acesso a consultas, exames médicos, tratamentos e cirurgias que alguns doentes dos países africanos de língua oficial portuguesa procuram ter em Portugal.

Publicidade

Diferentes entidades que funcionam em Lisboa e apoiam estas pessoas, falam de um aumento exponencial de pedidos de ajuda. A falta de bens alimentares e de alojamento, com alguns doentes a serem mesmo resgatados das ruas, são alguns dos problemas denunciados.

Para ficarmos com uma imagem mais clara da situação que se vive, a RFI foi falar com Ana Mansoa, directora executiva do CEPAC, Centro Padre Alves Correia, e com Peter Mendes, presidente da Girassol Solidário, Associação de Apoio aos Doentes Evacuados de Cabo Verde.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI