Convidado

Cabo Verde: “Assembleias de voto serão seguras”

Áudio 11:11
Maria do Rosário Pereira Gonçalves, presidente da CNE. Cidade da Praia, Cabo Verde. 15 de Abril de 2021.
Maria do Rosário Pereira Gonçalves, presidente da CNE. Cidade da Praia, Cabo Verde. 15 de Abril de 2021. © Carina Branco/RFI

Assembleias de voto seguras em tempos de pandemia são a promessa da Comissão Nacional de Eleições para as legislativas deste domingo em Cabo Verde. Maria do Rosário Pereira Gonçalves, presidente da CNE, espera que a participação eleitoral aumente e que não seja afectada pelo receio de contágio de covid-19.

Publicidade

A Comissão Nacional de Eleições (CNE) em Cabo Verde garante que as assembleias de voto “serão seguras" nas legislativas deste domingo que se realizam em plena pandemia de covid-19.

As eleições serão seguras. Estamos a trabalhar para garantir isto mas não dependerá unicamente da administração eleitoral. Há muitos factores externos que nós não conseguiremos controlar que é o comportamento das pessoas e também dos partidos políticos. Penso que se os partidos políticos também tiverem este objetivo de garantir que as eleições serão seguras, nós conseguiremos”, afirmou à RFI Maria do Rosário Pereira Gonçalves, presidente da CNE.

Para tentar diminuir os riscos da transmissão do vírus da covid-19, vai haver mais tempo para a votação para evitar aglomerações. As urnas vão abrir às 07:00 - uma hora mais cedo relativamente às legislativas de 2016 - e fecham às 18h.

Foram, também, diminuídos para 350 o número de eleitores por mesa de voto e as assembleias vão estar organizadas de forma a serem “mais amplas e arejadas”.

Está, ainda, proibida a venda de bebidas alcoólicas nas imediações das assembleias de voto para evitar ajuntamentos e será proibido o estacionamento de viaturas em frente às assembleias.

Os eleitores que integram os grupos de risco, como idosos e doentes crónicos, são prioritários nas filas e vai ser disponibilizado álcool gel à entrada para todos, assim como máscaras para quem eventualmente não tiver.

Para estas eleições, Cabo Verde tem um total de 393.166 eleitores distribuídos no território nacional e na diáspora, num total de 1491 mesas de voto. Desses, 340.582 eleitores estão no território nacional, que conta com 1245 mesas, e 52.584 votam em 246 mesas de 22 países.

Apesar das dificuldades em termos de logística e transporte devido às restrições de viagens por causa da pandemia, tudo está pronto e o material distribuído para as eleições.

A expectativa é que a participação eleitoral aumente e não seja afectada pelo receio de contágio de covid-19, explicou a presidente da CNE.

Já tivemos esse medo nas autárquicas, mas, curiosamente, houve um aumento em termos de participação em dois pontos percentuais. Não estamos a contar que a abstenção se venha a agravar, muito pelo contrário, até porque as eleições legislativas são as mais competitivas. Os próprios partidos políticos trabalham muito para mobilizar os seus eleitores. Nós estamos a contar que aumentará o número de participação de eleitores”, considerou.

Maria do Rosário Pereira Gonçalves, que é também presidente da Rede dos Órgãos Eleitorais da CEDEAO e da Rede dos Órgãos Eleitorais da CPLP, assim como administradora executiva da Rede de Instituições Eleitorais da Francofonia, admite que Cabo Verde é um exemplo em África na realização de eleições transparentes e justas devido “à forma pacifica como acontece toda a campanha eleitoral, mas sobretudo é determinante a postura dos candidatos perante os resultados”.

Além disso, a transmissão na televisão e na internet de projecções à boca das urnas quando estas fecham “tranquiliza os actores políticos e os concorrentes e reforça sobretudo aquilo que é a credibilidade e a confiança do resultado”.

De notar que, este ano, devido às restrições de viagens, as eleições legislativas vão contar com cerca de 60 observadores internacionais em vez da centena que estava prevista. A delegação da União Africana, composta por cerca de 50 pessoas, deveria ter chegado esta quinta-feira, mas houve um problema com uma viagem e já não vão estar presentes.. 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI