Moçambique: Insegurança em Cabo Delgado afasta Total

Áudio 08:09
Moçambique: Insegurança em Cabo Delgado afasta Total
Moçambique: Insegurança em Cabo Delgado afasta Total © AFP

A petrolífera francesa Total suspendeu esta segunda-feira, 26 de Abril, "por tempo indeterminado", o recinto do projecto de gás natural no norte de Moçambique. 

Publicidade

A petrolífera Total anunciou esta segunda-feira a suspensão temporária da actividade em Moçambique. Em comunicado, a empresa francesa alega que a retirada dos trabalhadores das instalações se deve ao agravamento da instabilidade e à falta de segurança no norte da província de Cabo Delgado, no norte de Moçambique.

"O regresso da Total ao projecto da área 1 está dependente da segurança em Cabo Delgado", aponta Inocência Mapisse. A investigadora do Centro de Integridade Pública (CIP) na área da indústria extractiva, gás e petróleo, apresenta as implicações negativas tanto sociais, como económicas desta medida para Moçambique.

"Esta suspensão vai significar, em algum momento, a perda de receitas que advinha da contribuição da Total para o Orçamento do Estado", lembra a investigadora.

"Não se vê a luz ao fundo do túnel" 

"Este é um dos maiores investimentos. Ainda que se diga que é uma suspensão temporária, nenhum dos lado (governo e Total) avança com novas datas para a retoma das actividades", lembra a investigadora. "Tudo está dependente do restabelecimento da segurança em Cabo Delgado", como avança a Total em comunicado, pedindo uma paz e segurança "sustentada" para garantir a retoma actividade. 

"Até agora não se vê a luz ao fundo do túnel e não acredito que em dois ou três meses teremos paz e segurança. A suspensão vai levar algum tempo significativo", acredita Inocência Mapisse.

Total pressiona Moçambique

A suspensão temporária do projecto de gás natural "pode ser entendida como uma pressão que a Total está a fazer ao governo moçambicano, essa é a mensagem que está a passar. É preciso que o governo tome medidas adicionais para que a Total prevaleça neste projecto, uma vez que (o projecto) vai definir o crescimento económico nos próximos anos para dois dígitos. É um projecto demasiado importante para ser deixado de lado", lembra a investigadora do CIP.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI