Atentados de Paris: “Ficámos marcados para a vida”

Áudio 09:21
A 13 de Novembro de 2015, Margarida Sousa abriu as portas do seu prédio e da sua casa aos que fugiam do atentado ao Bataclan. Fotografia tirada em sua casa, no 11° bairro de Paris, a 8 de Junho de 2021.
A 13 de Novembro de 2015, Margarida Sousa abriu as portas do seu prédio e da sua casa aos que fugiam do atentado ao Bataclan. Fotografia tirada em sua casa, no 11° bairro de Paris, a 8 de Junho de 2021. © Carina Branco/RFI

Margarida Sousa ficou conhecida na imprensa portuguesa como a porteira portuguesa que ajudou pessoas que fugiam do atentado ao Bataclan em 13 de Novembro de 2015. Como ela, outras porteiras e anónimos tiveram o mesmo reflexo de simplesmente abrir portas para acolher aqueles que conseguiam escapar ao ataque. Como ela, todos ficaram “marcados para a vida” e estão “sempre com o que se passou na cabeça”.

Publicidade

O gesto de Margarida Sousa correu jornais, rádios, televisões e a porteira portuguesa até foi condecorada pelo Presidente de Portugal e pela câmara de Paris, ao lado de outros porteiros que fizeram a mesma coisa. Quase seis anos depois, como estão estes anónimos que testemunharam o sofrimento da noite de 13 de Novembro de 2015 em Paris?

Margarida continua a morar e a trabalhar a poucos metros do Bataclan e admite: “Ficámos marcados para a vida”. E como não ficar? O hall do seu prédio e o seu apartamento serviu de posto de primeiros socorros para os que ali conseguiram chegar e o que ela viveu não é coisa que a memória apague.

“Estou sempre com o que se passou na cabeça”, conta. “Em casa tenho sempre aquela lembrança daquilo que se passou” e na rua tem o Bataclan para lho lembrar. “Temos que continuar a viver”, sublinha, rematando: “Nós fizemos tudo aquilo que podíamos fazer”.

A portuguesa não vai participar no julgamento que começa a 8 de Setembro, a não ser que a convoquem, mas confessa que tem “um bocadinho de medo” de ser chamada a depor porque “pode haver pessoas que vêem, ligadas àqueles que atacaram o Bataclan”...

Oiça aqui a entrevista.

 

Entrevista Margarida Sousa - Julgamento Atentados de Paris

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI