Jogos Olímpicos de Tóquio: resultados finais começam a definir-se

Áudio 09:15
Jogos Olímpicos de Tóquio.
Jogos Olímpicos de Tóquio. REUTERS - KIM KYUNG-HOON

Os Jogos Olímpicos de Tóquio terminam no próximo dia 8 de Agosto e já existem vários resultados conhecidos. Muitos atletas continuam em competição, mas outros já fizeram as malas e rumaram aos seus países com o sonho desfeito na bagagem.

Publicidade

A menos de uma semana do final dos Jogos Olímpicos, fizemos um ponto de situação com algumas das delegações da África lusófona presentes em Tóquio.

Começámos por Leonardo Cunha, chefe da missão de Cabo Verde, que começou por fazer um balanço sobre a participação dos atletas. Neste momento, só Márcia Alves, atleta de Ginástica Rítmica, aguarda para competir.

"A missão de Cabo Verde tem corrido de uma forma extremamente positiva porque os atletas têm cumprido todos os objectivos desportivos que têm estabelecido. Ainda nos falta mais uma atleta para fazer a sua participação no dia 6 de Agosto. Só depois disso é que podemos fazer um balanço final. Estamos satisfeitos com o decorrer da missão dentro do plano desportivo", começou por explicar Leonardo Cunha.

O chefe da missão de Cabo Verde mostrou-se feliz com o desempenho dos atletas. "Os objectivos que tinham sido estabelecidos pelos atletas foram cumpridos. Todos conseguiram ultrapassar as suas marcas pessoais de temporada", complementou.

O responsável falou ainda sobre os resultados conseguidos pelos atletas: "A primeira a competir foi a atleta Sandrine Billiet, na categoria -63 quilos de Judo, onde fez história para Cabo Verde, uma vez que conseguiu vencer o seu primeiro combate contra uma atleta do Uzbequistão que acabou por ser medalha de ouro no torneio. Ela acabou por ultrapassar os seus objectivos iniciais".

"De seguida, tivemos a participação de dois atletas de natação, Jayla Pina, que ficou em 3° lugar na sua série e acabou por igualar o seu melhor tempo na prova de 100 metros bruços e o irmão Troy Pina que nos 50 metros ficou em 2° lugar na sua série. O atleta Jordin Andrade nos 400 metros barreiras também fez o seu melhor tempo desde os Jogos Olímpicos do Rio 2016. Por fim, o atleta de boxe, David Pina, fez um combate contra o campeão do mundo e acabou por perder por pontos, pela margem mínima, o que nos deixou bastante orgulhosos", disse ainda.

Por seu turno, conversámos com Mário Rosa de Almeida, chefe da missão angolana em competição, que falou sobre os resultados dos atletas, com especial destaque para a eliminação da equipa de andebol feminina. 

"O andebol terminou esta manhã a sua participação e em competição ainda estão dois atletas da vela, que estão a aguardar para disputar duas regatas. O desempenho tem sido o melhor possível. Vamos aguardar mais dois dias para fazer um balanço mais circunstanciado da participação dos atletas", começou por referir em entrevista à RFI.

Mário Rosa de Almeida falou ainda sobre os restantes resultados: "O atletismo teve o problema que todos observámos. Infelizmente, o nosso Aveni fez uma falsa partida e foi desqualificado. Em relação à natação, os dois jovens, que beneficiaram de uma bolsa olímpica, vieram aqui para tentar bater os recordes nacionais, mas isso não foi conseguido".

Recorde-se que os Jogos Olímpicos de Tóquio tiveram ínicio a 23 julho e prolongam-se até ao próximo dia 8 de Agosto.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI