Imprensa Semanal

Presidente reeleito do Burkina Faso, Roch Kaboré, quer reconciliação nacional

Áudio 01:12
  Presidente reeleito do Burkina Faso, Roch Kaboré, quer reconciliação nacional
Presidente reeleito do Burkina Faso, Roch Kaboré, quer reconciliação nacional LUDOVIC MARIN / POOL / AFP

Vencedor das eleições presidenciais logo na primeira volta, com mais de 57% dos votos, o Presidente do Burkina Faso, Roch Kaboré, que poderá não ter uma maioria absoluta nas legislativas lança um apelo à reconciliação nacional.  

Publicidade

O Presidente do Burkina Faso, Roch Kaboré, que poderá não ter uma maioria absoluta nas legislativas lança um apelo à reconciliação nacional. 

A reconciliação nacional é primordial, considerou, Achile Tapsoba, director-adjunto de campanha do candidato presidencial, Eddie Komboïgo.

Rapidamente, Clément Sawadogo, 1° vice-presidente do partido presidencial, MPP e porta-voz, do chefe de Estado reeleito, Kaboré,  precisou que essa reconciliação se fará porque o presidente prometeu realizar uma conferência nesse sentido. 

Mas é uma equação complexa pois o antigo Presidente, Blaise Compaoré, deposto em 2014, por uma revolta, divide a população sobre o seu regresso ao país. 

"A questão não se esgota na pessoa de Blaise Compaoré, porque é preciso não esquecer que houve tumultos, mortes, e portanto, não é apenas um simples arranjo de regresso de Compaoré", sublinhou, ainda Clément Clément Sawadogo, porta-voz presidencial.

Mas do lado da equipa do candidato Komboïgo, que ficou em 2° lugar nas presidenciais, com mais de 15% dos votos, é verdade que a "reconciliação não se restringe à figura de Compaoré, mas não poderá ser feita sem a sua contribuição.

A ver vamos!

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI