Acesso ao principal conteúdo
Revista de Imprensa

Apoiantes de Donald Trump assaltaram ontem o Congresso americano

Áudio 04:18
Apoiantes de Donald Trump assaltaram ontem o Congresso americano
Apoiantes de Donald Trump assaltaram ontem o Congresso americano Jacques DEMARTHON / AFP
Por: RFI
8 min

Abrimos com LE MONDE a titular, Trump provoca caos em Washington, Biden reforçado pela maioria ganha no Senado. A América e o mundo estão sob choque após as cenas de motins de ontem em Washington com apoiantes de Trump a invadir o Capitólio. 

Publicidade

"A nossa democracia é vítima de uma agressão sem precedentes, reagiu Joe Biden, cuja vitória foi validada hoje pelo Congresso. Após ter encorajado os manifestantes a marchar sobre o Capitólio, Donald Trump, acabou por admitir que o seu mandato tinha terminado e prometeu uma transição ordenada.

Após a vitória de dois democratas na Georgia, Joe Biden, obteve a maioria no Senado, que estava controlado pelos republicanos, acrescenta, LE MONDE.

Democracia fracturada, titula, LE FIGARO. Centenas de apoiantes de Trump assaltaram ontem o Capitólio em Washington impedindo a proclamação do vencedor da vitória nas presidenciais, Joe Biden. Um dos manifestantes gritava "não partiremos daqui, esta é a segunda revolução americana". Uma mulher foi morta pela polícia", grita outra. "Trump tem de decretar insurreição, temos de recuperar o nosso país", responde outro manifestante, citado pelo correspondente do jornal LE FIGARO.   

Mudando de assunto, LIBÉRATION, titula, Hong Kong, a grande purga em marcha. Seis meses depois da adopção da desacreditada lei de segurança nacional, Pequim endureceu o tom ao proceder a uma vasta operação de rusga contra a oposição pró-democrática do arquipélago. É uma martelada na democracia em Hong Kong. 1000 polícias foram mobilizados para prender 53 antigos deputados, jornalistas, militantes e advogados que participaram no verão nas primárias para as eleições legislativas em Hong Kong.

Que crime cometeram essas mulheres e esses homens moderados e pacíficos? O de presumivelmente terem violado a lei da segurança nacional. Esse golpe de força surgiu no momento em que as atenções estão viradas para o escrutínio senatorial decisivo para a democracia americana e para Bruxelas que finalizava o acordo de investimentos entre a União europeia e Pequim, nota, LIBÉRATION.

Criticada estratégia de vacinação do executivo francês 

Na política francesa, L'HUMANITÉ, titula, improviso permanente da macronia. Acusado de incúria devido ao atraso na corrida à vacinação, o governo tenta corrigir a mão, pedindo a ajuda do sector privado. Paralelamente os eleitos locais reclamam ao Estado o seu direito de participar plenamente na operação de vacinação contra a Covid, nota, L'HUMANITÉ.

Por seu lado, LE PARISIEN/AUJOURD'HUI EN FRANCE, destaca, Covid-19, o apelo de 200 personalidades do mundo da cultura, lançado em fins de dezembro pelo comediante e director do Teatro de Estrasburgo, Stanislas Nordey, que querem ser vacinadas contra o vírus. É um acto cidadão para tentarmos avançar com a campanha de vacinação, afirma, o director do teatro de Estrasburgo, no Baixo Reno, uma das regiões mais afectadas pela segunda vaga do coronavírus, acrescenta, LE PARISIEN/AUJOURD'HUI EN FRANCE.

Os párocos ausentes é o título do jornal LA CROIX. Os confinamentos e restrições sanitárias deram um abanão à vida da Igreja. Certos fiéis parecem ter-se desligado e outros vivem a sua fé noutros moldes. Esta autonomia obrigou os fiéis a reinterrogar a centralidade dos actos na Igreja sem alterar a necessidade das relações comunitárias, nota, LA CROIX.

Em relação ao continente africano, LE MONDE, destaca, exército francês acusado de erro no Mali. Um ataque aéreo levado a cabo na aldeia de Bounti, no centro do Mali, no domingo, no quadro da operação Barkane virou um erro?

Depois de um bombardeamento, assumido pelo estado maior, houve críticas, nomeadamente, contra eventuais vítimas civis, no local para assistir a um casamento, obrigando as forças francesas a dizer que houve um erro. Há versões contraditórias e é evocada a hipótese de uma manipulação de informação por várias fontes, acrescenta, LE MONDE.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.