Revista de Imprensa

Autoridades francesas querem adoptar medidas de novo reconfinamento anti-Covid

Autoridades francesas querem adoptar medidas de novo reconfinamento anti-Covid
Autoridades francesas querem adoptar medidas de novo reconfinamento anti-Covid © Siegfried Forster / RFI

Abrimos esta revista de imprensa com LE MONDE a titular o governo forçado a reagir face a uma forma de terceira vaga. O primeiro ministro, Jean Castex, declarou durante uma entrevista à televisão BFMTV que chegou altura de se tomar novas decisões para fazer frente ao avanço das variantes da Covid

Publicidade

O executivo que tinha apostado na vacinação e no recolher obrigatório reconhecia que a ideia de reconfinamento estava em cima da mesa nomeadamente na Ilha de França. As transferências em curso de pacientes, destinados a aligeirar os serviços de reanimação dos hospitais da região de Ilha de França estão a ser recusadas por familiares. 

A suspensão da vacina AstraZeneca desferiu um duro golpe à campanha de vacinação que estava a dar ios primeiros passos nas farmácias, nota, LE MONDE.

Pior seu lado, LE FIGARO titula, vacinas, confinamento, Macron, pressionado. Esta manhã por ocasião de um conselho de defesa e na véspera da decisão da Agência europeia de medicamentos, o chefe de Estado interroga-se sobre a necessidade de um novo recofianmento que tentou sempre evitar, sublinha, LE FIGARO. 

Covid, o Senhor do tempo perdido, titula, LIBÉRATION, ilustrado com uma foto de Macron. Polémica sobre a vacina AstraZeneca, taxa de incidência disparada em flecha, Macron, pode ainda continuar com a aposta de não reconfirar? A resposta implícita é dada pelo próprio Macron, durante o conselho de defesa, dizendo que o dono do tempo é infelizmente o vírus, estamos a viver esse tempo, acrescenta, citado pelo LIBÉRATION. 

Um ano depois, viver com a Covid, titula, LA CROIX.  Há um ano a França entrava em confinamento. Há que encontrar um sentido a uma nova quarentena. Hoje a luta contra a Covid, assenta na vacinação afectada pela suspensão da vacina AstraZeneca em vários países, nota, LA CROIX.

Democracia, hospital, desigualdades, um ano de negação, titula, L'HUMANITÉ, tendo como pano de fundo uma foto de Macron. Em março de 2020, Macron, fingia mudar de direcção. Promessas não cumpridas. Foram promessas em vão de um presidente em guerra. Um ano depois, a democracia, hospitais e a justiça, tudo piorou, nota L'HUMANITÉ.

Londres exibe a sua diplomacia pós-Brexit virada para a Ásia

Em relação à política internacional, LE MONDE, destaca Londres que exibe a sua diplomacia pós-Brexit. Num relatório Global Britain, o Reino Unido afasta-se da Europa para se aproximar da Ásia do sul.

Num documento tornado publicado no dia 16 de março, revisão integrada da defesa, segurança, desenvolvimento e política estrangeira, defendendo ideias que Boris Johnson, já defendeu no passado quando era ministro dos negócios estrangeiros, pode-se ler uma projecção do Reino Unido, em 2030, numa nova ordem internacional fragmentada, com uma competição mais intensa entre os países defendendo os seus interesses e valores.

Boris Johnson, mostra os músculos, anunciando que o novo Reino Unido, terá de aumentar as suas ambições nucleares passando de 180 para 260 ogivas nucleares, o que não acontecia após 30 anos de redução das capacidades nucleares do país, e que os Estados Unidos continuarão a ser o primeiro aliado em matéria de questões de defesa segurança e informações.

Esse novo Reino Unido, terá de ser uma superpotencia científica e tecnológica, a par duma viragem para a zona indo-pacífica, que se tornará progressivamente no centro geopolítico do mundo, acrescenta, LE MONDE. 

Enfim, em relação ao continente africano, LE MONDE, destaca, Argélia, onde o ministro da justiça avança com um projecto de retirada da nacionalidade argelina a qualquer cidadão que no estrangeiro prejudique os interesses do estado argelino.

Numa altura em que há um ressurgimento do movimento Hirak de contestação do poder, Argel, procura assim um meio para travar essa oposição que manifesta nas ruas o seu descontentamento, acrescenta, LE MONDE.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI