“L'imparfait et l'Impératif”: A resistência de Nú Barreto

Áudio 13:18
A exposição “L'imparfait et l'Impératif” do artista plástico guineense, Nú Barreto, está patente na galeria Nathalie Obadia, em Paris, até ao dia 22 de Maio.
A exposição “L'imparfait et l'Impératif” do artista plástico guineense, Nú Barreto, está patente na galeria Nathalie Obadia, em Paris, até ao dia 22 de Maio. © RFI

A exposição “L'imparfait et l'Impératif” do artista plástico guineense, Nú Barreto, está patente na galeria Nathalie Obadia, em Paris, até ao dia 22 de Maio. 

Publicidade

A mostra é composta por várias obras, mas a atenção recai sobre o políptico de 42 desenhos em papel reciclado. Traços vivos, demonstrações gráficas, colagens e sobreposições que convivem com homens acrobatas, objectos invertidos e fechados em garrafas. Traços diários que pretendem exprimir o sofrimento do povo africano e resumir os efeitos da pandemia na vida de um artista confinado. 

A exposição “Imparfait et l'Impératif” do artista plástico guineense, Nú Barreto, está patente na galeria Nathalie Obadia, em Paris, até ao dia 22 de Maio.
A exposição “Imparfait et l'Impératif” do artista plástico guineense, Nú Barreto, está patente na galeria Nathalie Obadia, em Paris, até ao dia 22 de Maio. © RFI

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI