Passe sanitário entra em vigor em França a 9 de junho

Áudio 06:27
Passe sanitário. Imagem de Ilustração.
Passe sanitário. Imagem de Ilustração. © DADO RUVIC/REUTERS

O passe sanitário entra em vigor em França já a partir de 9 de junho, uma ferramenta que vai contemplar três tipos de documentos: um comprovativo de vacinação, um teste PCR negativo ou um atestado que confirme que a pessoa teve Covid-19, mas está curada.

Publicidade

Esta aplicação vai permitir às pessoas participarem em grandes eventos, como concertos e eventos desportivos com mais de mil pessoas. A ferramenta representa um custo de 9 milhões de euros, segundo Cédric O, secretário de estado francês da transição digital.

O responsável do governo avança que o processo vai ser feito em duas etapas. A 29 de maio, a caixa de saúde vai fornecer o certificado de vacinação a todos os vacinados sob a forma de um código QR, que pode ser descarregado na internet. Por sua vez, o passe sanitário entra em vigor a 9 de junho.

Ao mesmo tempo, vai ser montado um protocolo digital nos restaurantes, bares e pavilhões desportivos para avisar os clientes ou utentes identificados como casos de contacto.

O passe sanitário francês será baseado na aplicação para telemóveis, Tous contre la Covid (todos contra a Covid), que já existe.

França é o primeiro país a adoptar uma certificação electrónica sobre a doença. Paulo da Silva Moreira, médico e autarca em Treigny, nos arredores de Paris, não tem dúvidas de que o passe sanitário é uma medida útil no combate à pandemia.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI