França: Ano lectivo arranca com "esperança" do fim da máscara

Áudio 10:09
Numa escola de Saint-Sébastien-sur-Loire, no Oeste de França, a 12 maio de 2021.
Numa escola de Saint-Sébastien-sur-Loire, no Oeste de França, a 12 maio de 2021. REUTERS/Stephane Mahe

Pelo segundo ano consecutivo, o ano lectivo arranca sob um duro protocolo sanitário devido à covid-19. A máscara é obrigatória desde a escola primária.

Publicidade

12 milhões de alunos franceses regressaram, esta quinta-feira, aos bancos das escolas do ensino básico e secundário. As medidas de combate à pandemia continuam a ser rígidas, sendo que as turmas nas escolas primárias podem continuar a encerrar desde o primeiro caso positivo.

Já em colégios e liceus, onde os adolescentes têm mais de 12 anos, e, por isso, já podem receber a vacina desde meados de junho, apenas vão para casa os casos contacto não vacinados. 

Para aumentar a taxa de vacinação entre os mais novos, o executivo anunciou que equipas móveis se poderão deslocar às escolas ou que os estabelecimentos de ensino poderão organizar a ida em conjunto dos alunos a centros de vacinação.

Neste momento, mais de metade dos adolescentes dos 12 aos 17 anos já recebeu pelo menos uma dose da vacina o que, segundo António Oliveira, professor de português em Paris, permite ter "esperança" no fim da máscara de protecção nas salas de aula, já este ano lectivo.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI