Acesso ao principal conteúdo
São Tomé e Príncipe

São Tomé e Príncipe: cerco sanitário em Água Grande até segunda-feira

Mercado em Água Grande
Mercado em Água Grande © Água Grande

O distrito de Água Grande está desde ontem em cerco sanitário para conter a propagação do novo coronavírus, decretado esta sexta-feira pelo governo são-tomense.

Publicidade

O despacho conjunto assinado pelo chefe do executivo são-tomense e os ministros da Defesa e Saúde decretou o cerco sanitário no distrito de Água-Grande, o distrito mais populoso do arquipélago, onde o número de casos positivos de Covid-19 têm aumentado.

A medida entrou em vigor esta sexta-feira, 8 de Maio e chaga ao fim na madrugada de segunda-feira, 11 de Maio.

Segundo o ministro são-tomense da Saúde, Edgar  Neves, a medida  reforça medidas sanitárias, nomeadamente, de distanciamento social com vista a diminuir a propagação do vírus.

"Foi feito o despacho, número 3/20/20, que define o cordão à cerca sanitária, ou seja, à barreira sanitária que isola o distrito de Água Grande do resto dos distritos. O governo tem a obrigação de tomar todas as medidas possíveis no sentido de diminuir ao máximo a margem de contágios", descreveu o ministro da Saúde.

De acordo com  dados do ministério da Saúde, o distrito de Água Grande tem o maior número de casos de Covid-19, com cerca de 100 casos.

Até esta sexta-feira o país registava 212 casos positivos do novo coronavírus e cinco mortos. Mais informação com Máximino Carlos em  São  Tomé.

Correspondência de São Tomé e Príncipe

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.