Acesso ao principal conteúdo
São Tomé e Príncipe/Covid-19

São Tomé e Príncipe: plano de mitigação económico-social orçado em 84 milhões de dólares

Centro da cidade de São Tomé, capital de São Tomé e Príncipe que lançou um programa de mitigação économico_social, orçado em 84 milhões de dólares, para fazer face à pandemia de Covid-19, que já causou 7 óbitos, com registo de 235 infectados no arquipélago até 13 de Maio de 2020.
Centro da cidade de São Tomé, capital de São Tomé e Príncipe que lançou um programa de mitigação économico_social, orçado em 84 milhões de dólares, para fazer face à pandemia de Covid-19, que já causou 7 óbitos, com registo de 235 infectados no arquipélago até 13 de Maio de 2020. RFI/Miguel Martins
Texto por: RFI | Maximino Carlos
5 min

São Tomé e Príncipe, com 235 casos positivos de Covid-19 e 7 óbitos, começou a atribuir "compensações remuneratórias e cestas básicas" às pessoas e empresas mais prejudicadas pela pandemia de Covid-19.

Publicidade

O Fundo Monetário Internacional - FMI - confirmou esta semana uma linha de crédito de 12 milhões de dólares, destinada a apoiar o programa de mitigação économico-social de São Tomé e Príncipe face à pandemia de Covid-19.

As compensações remuneratórias e a cesta básica, foram anunciadas a 13 de Maio pelo ministro do planeamento e finanças Osvaldo Vaz, que garantiu que a partir desse mesmo dia o "guichet" de atendimento entraria em funcionamento.

O objectivo é apoiar os sectores tanto formais, como informais, de acordo com a gravidade de cada situação, em termos dos prejuízos causados pela pandemia, entre eles o sector turístico e da saúde, os mais atingidos.

"...nós temos uma força activa de 75.000, o sector informal tem 26.000 e o sector formal, excepto o Estado tem os outros 28.000"

O programa de mitigação económico-social está estimado em 84 milhões de dólares e visa sobretudo prevenir o desemprego, proteger o sector privado e mitigar outras situações da própria função pública através de compensações extras, sobretudo, para o sector da saúde e outros serviços que continuam na chamada linha da frente no combate a pandemia.

A partir desta quinta-feira (14/05) começaram a ser distribuidas um total de 25 mil cestas básicas à população mais vulnerável e que não foi abrangida pelo programa família, como idosos em lista de espera, pensionistas e centros de acolhimento de crianças e adolescentes, garantiu por sua vez o ministro do trabalho, solidariedade, família e formação profissional, Adlander Matos.

Por sua vez o secretário de Estado do comércio e indústria, Eugénio da Graça explicou que a cesta básica, comportará donativos para uma família de quatro ou cinco elementos, contendo alguns produtos alimentares e de higiene, como arroz, feijão, açúcar, sal, óleo, vinagre, esparguete, atum, sabão e lexivia.

Situação Covid-19

São 235 os casos positivos acumulados e 7 óbitos devido à pandemia de Covid-19, segundo o boletim diário de 13/05, dos quais 215 estão em isolamento domiciliar, 9 em internamento hospitalar e 4 recuperados.

O documento anuncia ainda 15 pacientes suspeitos no SR (sintoma respiratório) bem como 41 pessoas em quarentena na Região Autónoma do Príncipe.

O estado de emergência sanitária em São Tomé e Príncipe termina à meia noite deste sábado (16/05) mas dado o aumento de casos positivos ao Covid-19, será provavelmente prolongado.

Enqiuanto isso 5 pessoas foram constituídas arguidas, das quais 3 detidas, por desvio de materiais de luta contra a pandemia, que foram apreendidos, como mascaras, luvas, instrumentos hospitalares, mas também 2 armas de Fogo e valores monetários.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.