Acesso ao principal conteúdo
#coronavírus

São Tomé e Príncipe em estado de emergência até 31 de Maio

São Tomé. Imagem de arquivo.
São Tomé. Imagem de arquivo. AFP - RUTH MCDOWALL
Texto por: Maximino Carlos
1 min

Em São Tomé e Príncipe, o presidente Evaristo Carvalho prorrogou até 31 de Maio o estado de emergência que vigora desde 17 de Março. O chefe de Estado justificou que o quadro epidemiológico do país "é catalogado como grave, com tendência de um número crescente de casos confirmados e de óbitos por Covid-19". Sete pessoas morreram vítimas de covid-19 e há 246 infectadas pelo novo coronavírus.

Publicidade

No decreto presidencial que prorroga o estado de emergência por mais 15 dias, até  31 de  Maio, o Presidente Evaristo Carvalho justifica a sua decisão por considerar que o quadro epidemiológico do país é grave, tendo em conta o número crescente de casos positivos e de mortes por  covid-19. Evaristo  Carvalho menciona desafios e a necessidade das autoridades apertarem o  cerco.

O chefe de Estado justifica que "nesta data" o quadro epidemiológico do país "é catalogado como grave, com tendência de um número crescente de casos confirmados e de óbitos por Covid-19".

O decreto explica que a prorrogação do estado de emergência em saúde pública foi solicitada pelo governo.

O  boletim diário deste domingo do  ministério  da  Saúde revela que o número de casos positivos subiu para 246, mais seis casos comparativamente ao dia anterior e o número de óbitos mantém-se em 7.

O  distrito de Água-Grande, que acolhe a capital do país, e o mais populoso do arquipélago concentra o maior número de infectados, com mais de 100  casos.

Reportagem de Maximino Carlos

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.