São Tomé e Príncipe

PCD, partido de convergência democrática em S. Tomé e Príncipe tem novo líder, Danilson Cotu

O Congresso do PCD antecede os 30 anos da fundação do partido em S. Tomé e Príncipe elegendo em novo líder
O Congresso do PCD antecede os 30 anos da fundação do partido em S. Tomé e Príncipe elegendo em novo líder © TAswiran

Danilson Cotu, foi eleito este domingo Presidente do  PCD, partido de convergência  democrática em S. Tomé e Príncipe. A sua  eleição  aconteceu no oitavo  congresso ordinário desta força  política que completa 30  anos da sua existência. Esta força política santomense que sustenta a atual maioria  governativa, surgiu nos anos 90.

Publicidade

Em S. Tomé e Príncipe, Delfim Neves, actual Presidente do parlamento santomense que deixa a direcção do PCD após 17 anos  disse que  isto  não significa abandonar  esta força política.

“ Fui  e  serei sempre  leal ao  PCD. Podem  contar comigo”

O Congresso do PCD antecede os 30 anos da fundação do partido.

Esta força política que sustenta atual maioria  governativa, surgiu nos anos 90 com a implementação de multipartidarismo tenho ganho as primeiras eleições democráticas em 1991  tendo eleito 33 deputados .

No seu  discurso, o Presidente cessante do PCD, Arlindo Carvalho, destacou que a sociedade actual impõe uma reconstrução do pensamento político no PCD.

“É preciso que o PCD, ressurja como uma força reformadora e que no seu interior surjam  jovens com propostas  inovadoras”

O nosso correspondente, Maximino Carlos em  São  Tomé.

Maximino Carlos, correspondente, em S. Tomé

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI