São Tomé e Príncipe

Evaristo Carvalho quer que eleições continuem a ser "festa da democracia"

O Presidente da República de São Tomé e Príncipe, Evaristo de Carvalho, coloca o seu boletim de voto na urna, após exercer o seu direito de voto para as eleições presidenciais em São Tomé e Príncipe.
O Presidente da República de São Tomé e Príncipe, Evaristo de Carvalho, coloca o seu boletim de voto na urna, após exercer o seu direito de voto para as eleições presidenciais em São Tomé e Príncipe. LUSA - NUNO VEIGA

O Presidente da República, Evaristo Carvalho, prestes a cessar funções, votou esta manhã e quer que as eleições continuem a ser "uma festa da democracia" em São Tomé e Príncipe. O primeiro-ministro, Jorge Bom Jesus, expressou o desejo de que seja eleito um presidente que tenha capacidade de trabalhar com todos os orgãos de soberania do país.

Publicidade

O Presidente da República, Evaristo Carvalho, votou esta manhã na capital do país e considerou que haverá pouca abstenção nesta eleição que envolve 19 candidatos.

"Pelo ritmo que tem-se visto, acho que a abstenção vai ser pouca", referiu o chefe de Estado de São Tomé e Príncipe.

Sobre protestos e encerramento de mesas de voto nalguns distritos do país, o Presidente desvalorizou estes episódios, garantindo que "no processo democrático há sempre isso".

Quanto ao banho, ou a prática de compra de votos, Evaristo Carvalho diz que este é um comportamente que está a desaparecer da sociedade são tomense.

"Tenho a impressão que o banho está desaparecendo da nossa sociedade. A população está ganhando consciência de que não é preciso pagar para se ir votar", assegurou.

O Presidente desejou ainda que o acto eleitoral continue "tranquilo" e uma festa para a democracia do país-

"Que o acto continue tranquilo e que seja de facto uma festa da democracia, como sempre. Temos cumprido o calendário eleitoral com rigor. Foi algo para o qual contribuí e [espero] que o próximo [Presidente] continue a cumprir isso", defendeu.

Primeiro-ministro Jorge Bom Jesus Eleições São Tomé Votação

Também o primeiro-ministro são-tomense, Jorge Bom Jesus, votou esta manhã, esperando que o próximo Presidente faça "equipa" com os restantes órgãos de soberania.

"Espero que o povo consiga eleger aquele que está melhor talhado para juntamente com o orgão governo, Assembleisa Nacional, os tribunais, podermos fazer uma grande equipa colaborativa no sentido de juntos mobilizarmos as sinergias todas para podermos dar resposta a estes novos tempos pós-pandemia que vão ser muito exigentes", declarou.

Mais de 123 mil eleitores são chamados às urnas, este domingo, para escolher o próximo chefe de Estado do país.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI