Eleições

Comissão permanente vai decidir sobre data da segunda volta das eleições em São Tomé

Aind anão há solução à vista para a segunda volta das eleições presidenciais em São Tomé e Príncipe.
Aind anão há solução à vista para a segunda volta das eleições presidenciais em São Tomé e Príncipe. AFP - ALEXIS HUGUET

O parlamento são-tomense tem vindo a adiar sucessivamente a sessão plenária para aprovar uma data da realização da segunda volta das presidenciais. Depois de dois adiamentos o assunto foi remetido para a comissão permanente que estará reunida na próxima segunda-feira devido às férias parlamentares dos deputados.

Publicidade

A comissão permanente poderá assumir a agenda do plenário ou a sua própria agenda, significando assim que a data de 29 de Agosto proposta para a realização da segunda volta poderá ser reavaliada.

Em termos regimentais, a comissão permanente substitui o plenário no período de férias parlamentares como é o  caso atualmente de forma que a comissão eleitoral nacional despolete outros expedientes para o escrutínio.

Como esta comissão reflecte o equilíbrio do plenário, ela pode atribuir suportes legais para uma decisão definitiva quanto à marcação da data da segunda volta do sufrágio.

O  ADI, maior  partido  da  oposição, através do seu secretário geral, Américo Ramos, reagiu esta sexta-feira a  este atraso.

"O mesmo indivíduo que apelou à anulação das eleições vem hoje, sob um pretexto falacioso, querer se impor como Presidente interino de São Tomé e Príncipe", comentou Américo Ramos.

O mandato do Presidente de São Tomé e Princípe cessante, Evaristo Carvalho termina a 3 de setembro, e caso não haja um novo chefe de Estado até lá, o cargo vai ser assumido interinamente pelo presidente da Assembleia Nacional, Delfim Neves, candidatos que se qualificar em terceiro lugar na segunda volta e pediu a recontagem da vaotação.

Às 14  horas locais, a mesa da Assembleia que integra o Presidente da Assembleia Nacional, secretário  da  mesa e  alguns deputados  da  nova  maioria reagem a questão do atraso na marcação da segunda volta das presidenciais.  

Às 15 horas, o Primeiro-ministro recebe os partidos com  assento parlamentar e logo a seguir faz uma comunicação à  nação.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI