Eleições presidenciais/São Tomé e Príncipe

São Tomé e Príncipe: Candidatos à segunda volta das presidenciais já votaram

Carlos Vila Nova e Guilherme Posser da Costa passaram à segunda volta das eleições presidenciais de São Tomé e Príncipe.
Carlos Vila Nova e Guilherme Posser da Costa passaram à segunda volta das eleições presidenciais de São Tomé e Príncipe. © RFI

Carlos Vila Nova e Guilherme Posser da Costa, candidatos à segunda volta das eleições presidenciais de São Tomé e Príncipe, votaram na manhã deste domingo, 5 de Setembro, na capital, no Instituto de Educação e Comunicação.

Publicidade

Guilherme Posser da Costa chegou às 10 em ponto (hora local). O candidato do MLSTP PSD disse estar confiante na vitória.

"A vitória será da minha candidatura. Estou confiante, certo de que as minhas mensagens passaram e que a população compreendeu. Tivemos um percurso extremamente cansativo, com momentos não muito bons, sobretudo, para a imagem do país, mas, de qualquer das maneiras, eu penso que a democracia se mantém de pé", começou por dizer.

O candidato falou depois sobre a abstenção e deixou o seu apelo ao voto: "A abstenção era para nós, de certo modo, previsível. É certo que esta demora toda na realização da segunda volta pode ter contribuído para este facto, por isso o meu apelo veemente a toda a população: não fiquem em casa, não deixem o vosso futuro na mão dos outros porque só com todos nós é que vamos construir o país".

Oiça aqui a entrevista de Guilherme Posser da Costa feita por Neidy Ribeiro, enviada especial da RFI a São Tomé e Príncipe:

 

Correspondência Neidy Ribeiro Guilherme Posser da Costa

 

Carlos Vila Nova chegou vinte minutos depois. O candidato apoiado pela ADI disse estar também preocupado com a abstenção e apelou aos são-tomenses para irem às urnas exercer o direito de voto.

"É um sentimento de cidadania exercida dos meus direitos consagrados na Constituição e fi-lo de livre e espontânea vontade, da mesma forma que eu espero que todos os cidadãos eleitores o tenham feito porque eu não gostaria que escolhessem o Presidente da República por mim, por isso fi-lo e espero que os outros tenham o mesmo sentimento e sejam eles os próximos a escolher o próximo Presidente da República democrática de São Tomé e Príncipe", defendeu Carlos Vila Nova.

O candidato também deixou um apelo aos são-tomenses para irem votar: "Durante a campanha nesta segunda volta nós tentámos trabalhar este eleitorado, mas é verdade também que devo dizer-lhe que durante este período de campanha notámos alguma fadiga das pessoas. Muitas delas diziam que já votaram, que não queriam votar. Era preciso muito trabalho pedagógico. Espero que no início da tarde as pessoas de facto acorram às urnas para exercerem o seu direito".

Eis a entrevista de Carlos Vila Nova depois de ter exercido o direito ao voto:

 

Correspondência Neidy Ribeiro Carlos Vila Nova

 

Recorde-se que mais de 123 mil eleitores são-tomenses são chamados às urnas este domingo, 5 de Setembro, para escolher o próximo chefe de Estado do país. 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI