Convidado

São Tomé e Príncipe face à corrupção

Áudio 10:15
Museu da Cidade de São Tomé
Museu da Cidade de São Tomé Miguel Martins/RFI

O Tribunal de Contas de São Tomé e Príncipe entregou em Abril passado o seu relatório sobre a auditoria financeira à Empresa de Administração dos Portos - ENAPORT - relativa ao período compreendido entre 2012 e Junho de 2014. Este revela um enorme desfalque, resultado da má gestão da ENAPORT, marcada por desvio de fundos, desaparecimento de facturas, registos de contabilidade, etc.Deodato Capela, presidente do Centro de Integridade Pública em Sao Tomé e Principe - CIP - refere que "a corrupção, que atinge toda a administração pública, se exacerbou a partir de 1991, com a instalação da Segunda República, mas a falha vem do Estado e não dos funcionários... e considera positivo que a lei que criminaliza os crimes de colarinho branco, desde 2014 abranga também os detentores de cargos políticos e não apenas os funcionários.