São Tomé e Príncipe

Vésperas de presidenciais em São Tomé e Príncipe

Ambrósio Quaresma, porta-voz da CEN.
Ambrósio Quaresma, porta-voz da CEN. RFI/ Liliana Henriques

Este Sábado é dia de reflexão em São Tomé e Príncipe, em vésperas de eleições presidenciais nas quais concorrem 5 candidatos, o presidente cessante Manuel Pinto da Costa, a antiga primeira-ministra Maria das Neves, candidata independente com o apoio do MLSTP-PSD, o também antigo chefe do governo Evaristo de Carvalho com o apoio da ADI no executivo, o professor e biólogo Manuel do Rosário na qualidade de candidato independente tal como o economista Hélder Barros, ausente do país durante toda a campanha.

Publicidade

O dia de ontem marcou o final da campanha com festa rija e concertos em pontos diferentes da capital, os comícios dos partidos que promoveram estas actividades tendo terminado por volta da meia-noite.

Hoje, todos estão de olhos postos sobre os preparativos que de acordo com Ambrósio Quaresma, porta-voz da Comissão Eleitoral Nacional, estão a correr de forma positiva, este responsável considerando que a campanha não ficou marcada por incidentes.

Ambrósio Quaresma, porta voz da comissão eleitoral nacional

Por sua vez, ao explicar de que modo a sociedade civil vai monitorar as eleições, Deodato Capela, director do CIP, Centro de Integridade Publica, uma das entidades que vai enviar observadores, considera que embora ainda existam fraudes, a prática do « Banho » tem vindo a diminuir.

Deodato Capela, director do CIP

Refira-se que são chamados às urnas amanhã uns 111.222 eleitores, as mesas de voto devendo abrir por volta das 7 horas e encerrar às 18 horas. Cerca de 70 observadores internacionais, na sua maioria da União Africana, vão vigiar estas eleições, os primeiros resultados devendo ser conhecidos durante a noite de amanhã.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI