São Tomé e Príncipe

Evaristo Carvalho: candidato único

Sede da Comissão Eleitoral Nacional de São Tomé e Príncipe
Sede da Comissão Eleitoral Nacional de São Tomé e Príncipe RFI/Liliana Henriques

Fim da campanha eleitoral para a segunda volta das presidenciais de São Tomé e Príncipe, uma segunda volta atípica que conta apenas com um único candidato: Evaristo Carvalho, apoiado pela ADI, partido no poder.

Publicidade

O segundo candidato mais votado neste sufrágio, Manuel Pinto da Costa, presidente cessante, anunciou a desistência da corrida por falta de confiança nos órgãos eleitorais.

Esta sexta-feira fica marcada pela deslocação de Evaristo Carvalho a várias localidades do distrito de Água Grande, no centro da ilha de São Tomé, uma das zonas mais povoadas do país.

O processo eleitoral em curso está envolto em polémica, com a sociedade dividida entre os que consideram que a eleição de domingo está manchada de ilegalidades e os que minimizam as críticas.

De sublinhar ainda que Manuel Pinto da Costa, presidente cessante, e Maria das Neves, antiga primeira-ministra, segundo e terceiro candidatos mais votados respectivamente, viram o seu pedido de impugnação do processo eleitoral por irregularidade ser rejeitado.

Correspondência de São Tomé e Príncipe

Ambrósio Quaresma, porta-voz da Comissão Eleitoral Nacional de São Tomé e Príncipe, reage às críticas apontadas à sua instituição durante estes últimos dias e sublinha a necessidade de revisão da Lei eleitoral.

Ambrósio Quaresma, porta voz da Comissão Eleitoral Nacional

Evaristo de Carvalho, candidato da ADI, exprimiu votos para que o acto eleitoral de domingo decorra sem incidentes e demonstra-se surpreso por concorrer sozinho ao escrutínio.

Evaristo Carvalho, candidato presidencial

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI