Acesso ao principal conteúdo
São Tomé e Príncipe

Fim do paludismo é "condição essencial" para desenvolver São Tomé

RTS S, vacina contra paludismo do laboratório britânico Glaxo SmithKline.
RTS S, vacina contra paludismo do laboratório britânico Glaxo SmithKline. D.R.
Texto por: RFI
4 min

Face ao ressurgimento de casos de paludismo em alguns distritos de São Tomé e Príncipe, doença que se considerava em vias de erradicação naquele país, foi reactivada a Comissão Nacional de Luta contra o Paludismo (CNLCP).

Publicidade

Foi reactivada a Comissão Nacional de Luta contra o Paludismo (CNLCP) que esteve, durante mais de 10 anos inactiva. O Presidente são-tomense Evaristo Carvalho defendeu a eliminação do paludismo como "condição essencial" para o desenvolvimento do arquipélago.

 "A eliminação do paludismo é sem duvida a condição essencial para o desenvolvimento nacional e constitui uma vertente importante na luta contra a pobreza", afirmou o Presidente são-tomense durante o encontro que marcou a reactivação da Comissão Nacional de Luta Contra o Paludismo.

As autoridades sanitárias decidiram reabilitar a comissão, numa altura em que a pré-eliminação da doença em São Tomé e sua eliminação na ilha do Príncipe passaram a constituir a estratégia nacional de luta contra a malária.

"São Tomé e Príncipe deve-se agora preparar para reorientar o seu programa para a pré-eliminação e eliminação cujo objectivo passa a ser o de reduzir a zero os focos de transmissão da doença e os reservatórios dos parasitas" afirmou a representante residente da Organização Mundial de Saúde (OMS), Rosa Maria Silva.

O governo são-tomense definiu como meta para a eliminação definitiva do paludismo em São Tomé e Príncipe o ano de 2025 e a Organização Mundial da Saúde (OMS) garante o seu apoio; "a OMS continuará a mobilizar assistência técnica necessária em todos os domínios para acompanhar e ajudar o país a trilhar esse novo caminho rumo a eliminação", garantiu na a representante desta entidade. 

Mais informação com o nosso correspondente em São Tomé e Príncipe, Maximino Carlos.

Correspondência de São Tomé e Príncipe

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.