RFI Convida

Lica Cecato apresenta um novo álbum que atravessa fronteiras do tempo e do espaço

Áudio 06:45
A cantora e compositora brasileira Lica Cecato e o violonista italiano Stefano Scutari estão lançando "Due Comete".
A cantora e compositora brasileira Lica Cecato e o violonista italiano Stefano Scutari estão lançando "Due Comete". © arquivo pessoal

Desafiando as tendências de mercado e apostando em composições originais, a cantora e compositora brasileira Lica Cecato apresenta seu mais recente trabalho, “Due Comete” (Dois Cometas), em parceria com o violonista italiano Stefano Scutari. Em entrevista à RFI por Skype, de Veneza, onde vive, ela falou sobre o álbum, gerado em plena pandemia.

Publicidade

A dupla fez um primeiro CD em 1992, “Our Favorite Songs”, mas os caminhos profissionais e geográficos os levaram a direções diferentes. Até que, obrigada pela pandemia a ficar na Itália sob lockdown, Lica Cecato propôs ao amigo o momento de introspecção mundial para fazer algo criativo.

“Pedi a ele que me mostrasse suas composições, eu tinha umas 300 letras guardadas. Ao cabo de uns quatro meses tínhamos 12 canções originais”, conta Cecato.  

“Foi tudo muito atípico, era um álbum que tinha tudo para dar errado”, ela ri. “O mercado é ‘top ten’ e ‘top teen’, não somos adolescentes, não tínhamos nenhuma música super conhecida, não tem eletrônica, o álbum é todo acústico”, acrescenta.

Apesar das opiniões contrárias, Lica resolveu apostar na intuição criativa. Para financiar a empreitada, ela lançou mão de um crowdfunding, uma vaquinha virtual. “E teve muito sucesso, conseguimos 138% do que pedimos inicialmente, o que nos capacitou a pagar os músicos e produzir um clipe da música ‘Como Num Cinema’”.

Lica Cecato está lançando um novo álbum, Due Comete, junto com Stefano Scutari, com 12 composições originais.
Lica Cecato está lançando um novo álbum, Due Comete, junto com Stefano Scutari, com 12 composições originais. © arquivo pessoal

"Somos híbridos"

A pandemia obrigou a nômade Lica a se estabelecer por enquanto em Veneza. Mas ela conta que conversa todos os dias com pessoas no Japão. O país, aliás, sempre foi um dos alicerces da carreira da artista. “Já viajei com meu violão por todo o Japão, conheço o país melhor que muito japonês”, brinca. Lica não só conhece bem o país, como é fluente na língua, uma das sete que ela domina. “Mas não sou nenhum prodígio, apenas estudei muito”, explica, ela que deixou o Brasil há mais de 40 anos.

“Sou filha de imigrantes italianos, meus amiguinhos eram filhos de imigrantes japoneses, árabes. A qualidade do Brasil é hibrida; nós somos híbridos”. Ela conta que por isso o Japão sempre foi “próximo” para ela, “apesar de tão longe”.

“Due Comete” está disponível no site de Lica Cecato e nas redes sociais.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.